Segurança na Ferrovia

Segurança na Ferrovia

PH-JML realiza campanha em escolas para reforçar os cuidados nas passagens de nível

Todos os anos, são contabilizados 900 acidentes nas ferrovias brasileiras. Em grande parte, eles são causados pela imprudência de pedestres e motoristas. Os pedestres, porque atravessam a linha olhando o celular ou usando fones de ouvido, outros que se arriscam pendurando nos vagões para pegar uma carona. Já os motoristas, porque acham que dá tempo de atravessar a linha antes do trem passar e calculam mal a velocidade da composição.

Para que o convívio com a ferrovia seja seguro, a PH-JML desenvolveu a campanha “Você para, o trem não”, voltada para crianças do ensino fundamental de escolas públicas de João Monlevade. No total, a equipe de segurança da unidade conversou com aproximadamente mil alunos.

Dentre as atividades da PH-JML, está o transporte ferroviário, que corta a cidade buscando minério para a produção do aço, vinte e quatro horas por dia. O gerente da PH-JML, Luiz Eduardo Bedetti, ressalta que o principal benefício da campanha é a segurança. “Queremos disponibilizar informações para conseguir uma operação segura, compartilhada entre a sociedade e a PH”.

BOX

Um trem não para como um carro. Por causa de seu peso, ele leva até mil metros para frear totalmente. Por isso, mesmo quando é possível avistar um obstáculo, carro ou pessoa nos trilhos, na maioria das vezes não é possível evitar o impacto. Então, conheça alguns cuidados que você deve ter para conviver com a ferrovia de forma segura.

  • Pessoas idosas ou com dificuldade de mobilidade exigem atenção especial.
  • Crianças não podem brincar na área da ferrovia e devem estar sob supervisão constante de seus responsáveis nas travessias.
  • Não tente atravessar a linha falando ao celular, checando mensagens ou usando dispositivos de áudio de qualquer tipo. Eles desviam sua atenção da ferrovia.
  • Mantenha uma distância mínima de 3 metros dos trilhos. É esse espaço que a composição precisa para se movimentar com segurança, sem colidir nem machucar ninguém.
  • É fundamental estar atento aos sinais sonoros de segurança que o trem emite. Quando chega perto das passagens de nível, o trem apita para chamar a atenção.
  • Olhem para ambos os lados ao cruzar a via.